Coluna Online : O Falatório
Domingo, 20 de Janeiro de 2008
Atrás do Tempo !

 

 

Atrás do Tempo  !
.

Foi deliberado no Parlamento do Pica Pau, uma votação tendo em vista fixar os limites do tempo, dados os exagerados tempos de férias adoptados por todos os parlamentares, e dado que não há tempo a perder na resolução dos problemas do Reino.

Foi entregue ao nosso Agente 042, o estudo sobre o que tem sido estudado e aplicado em outros reinos, tendo tido a precisosa colaboração técnica e científica da Pica Pau Consulting!

.

O Sr. Deputado Três Palmos, rejeitou a discussão informando que segundo ele era tempo perdido! Na sua opinião é necessário não estar tanto tempo no parlamento em discussão de pormenores, e que deveria estar a utilizar seu tempo em algo mais produtivo. A propósito de tempo, informou o Parlamento que não foram pagas as horas extraordinárias do último mês e que o seu tempo de serviço está mal calculado, pois não tem em conta as 24 horas do dia que está ao serviço do Reino.

.

Polémicas à parte, o Agente 042 apresentou as linhas base do estudo elaborado, sobre O Que é o tempo. Reza o estudo:

.

Será o tempo uma dimensão? Matéria? Sensação? ou Abstração?

.

Os ingleses costumam dizer: "Time is money", por que medimos nossa produtividade e a nossa remuneração em função do tempo.

Já o despreocupado propõe: "Vamos matar o tempo" (Na realidade é o tempo que nos mata...).

Os homems adquirem a noção de tempo observando que um acontecimento vem depois do outro, e alguma acções demoram ou duram mais do que outras, ou ainda que o Sol se levanta de manhã e se põe no fim da tarde, mas que depois voltará a nascer.

.

Foi exatamente a sequencia regular de dias e noites que levantou a questão para os homens.A definição de tempo á algo complexo, tal como a água é uma substância complexa , o amor é complicado, e assim por diante.

O tempo tem um sentido psicológico, e por outro lado não se pode pensar em tempo sem imaginar espaço e velocidade, mesmo porque o tempo, como se verá, é relativo.

.

As autoridades e os executivos sabem que o tempo é irreversível, irrecuperável e na natureza, ilimitado. Já a eternidade é um conceito é um conceito onde o tempo nunca acaba, mas que nos aparece relacionado apenas com Deus.

Para o físico o tempo está relacionado com a matéria e a sua unidade se define com referência à ela.

.

Em termos ciêntificos a definição de tempo apresenta algumas complicações, não existindo uma única maneira de caracterizá-lo. Pode-se falar em tempo aparente, tempo civil, tempo legal, tempo médio, tempo oficial, tempo legal, tempo sideral, tempo solar, tempo tropical, tempo uniforme, tempo universal, etc.

.

O tempo biológico também se distingue do tempo físico. Para um menino de seis anos, uma hora parece ser mais longa do que um dia inteiro para uma homem de 70 anos.

.

O tempos e a velocidade estão sempre condicionados: Para uma pessoa que esteja se deslocando com uma certa velocidade o tempo não é a mesma coisa que o de outra pessoa que esteja parada (esse aspecto tem implicações com as viagens espaciais).

.

Na sua evolução contínua o homem procura medir o tempo cada vez com maior precisão. A primeira vez o tempo foi medido pelo deslocamento de uma sombra de árvore, Depois surgiu o Gnomon (Um pequeno bastão cuja a sombra projetada sobre uma superfície indicava a variação do tempo, também hoje apelidado de relógio solar).

Mais tarde vieram os relógios, começando pela Clepsidra que foi construida por Amenofis III (1550 A..), o Relógio de Água, o Relógio baseado no movimento do Pêndulo. o Relógio com corda e âncora e recentemente o Relógio de quartzo.

.

Os relógio não deixam de ser aparelhos que imitam a rotação da Terra, indicando mais ou menos o decorrer do tempo. Estamos dizendo mais ou menso , porque o tempo certo ou verdadeito é dado apenas pelo dia sideral relativo ao movimento da Terra.

.

Como a nossa medida do tempo está vinculada ao movimento da Terra foi necessário estabelecer um ponto de referência na suprefície da terrestre, uma linha de partida. Essa linha que se denomina Limite de data foi definida no Oceano Pacífico, junto a Samôa.

.

A Oeste dessa linha está o dia anterior e a Leste inicia e prossegue o novo dia, de tal maneira que o viajante poderá partir de um ponto no domingo e chegar no seu destino no sábado anterior, desde que cruze a linha para o Leste.

.

O tempo aparece também relacionado com outras ciência e na psicologia ocidental, interliga-se com o conceito da mente consciente e da mente inconsciente. A Mente consciente tem o tempo por medida, na mente inconsciente há o intemporal. O Ocidente estudou a mente desperta e o estado do sonho. Já o Oriente valorizou basicamente quatro aspectos: a mente desperta, o estado sonho, o do sono profundo e o estado transcendental.

.

As terapias modernas, por exemplo, tentam ajudar as pessoas no campo do inconsciente, onde o tempo não tem medição, pura e simplesmente não existe. Aí tiram partido da inexistência do tempo. Não havendo tempo a Vida é um conjunto de imagens, às vezes para nós sem sequencia lógica e sem sequencia cronológica. Como se sabe, a mente inconsciente é um reservatório de memórias, e ir fundo nas memórias pode não ajudar a resolver os problemas, mas dá-nos pistas sobre as causas. Em alguma áreas, a estratégia é ajudar o corpo a experimentar a supraconsciência, que, por definição, é um estado além do tempo e do espaço. Nesse estado não há problemas, apenas soluções.

.

É nesta área, dos sonhos, que nos confrontamos com a real ausência de tempo. E aí nossa mente percorre todos os acontecimentos, liberta. Sem tempos, correndo tanto o passado como o futuro, visionamos as memórias, percorremos a nossa vida num estado verdadeiramente liberto.

.

Ao acordar confrontamos-nos com as vivências dos sonhos, ora os entendemos pelas memórias ainda vivas de momentos e acontecimentos passados, ora os achamos estúpidos e sem nexo, porque nos confrontam com o futuro!

.

Quanto mais a pessoa experimenta o estado supraconsciente, mais tem o poder de dissolver, de liberar as memórias que estão presas na mente inconsciente. Quanto mais sonhamos, mais descobrimos o futuro!

.

Ideias retiradas de estudos do Sr. José M. de Alvez Netto, de estudos do PNL e de consultas várias na internet.

.

Carimbado e Assinado,

Quadrado da Hipotenusa

14/1/2008



publicado por Quadrado da Hipotenusa às 10:26
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

O Dia do Pai

Os Mell de Oiro

A Táctica do Mister

O Ataque dos Piratas

Ser Amigo, Namorar, Ficar...

O Ponto Acomodador, Quand...

TOY ART – Os Blue Me Now

A Invasão dos Marcianos

Na Ponta da Chibata

Atrás do Tempo !

arquivos

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds