Coluna Online : O Falatório
Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2007
No Reino da Hipocrisia

 

No Reino da Hipocrisia
 
A propósito da Conferência que se realizou no reino vizinho de Pica Pau, a Conferência Europa / África, onde se fizeram representar imensas individualidades de África e da Europa, o Deputado Quatro Riscos comentou na Sessão do Parlamento de Pica Pau, que é inaceitável olhar a recepção calorosa que os chefes de estado têm recebido e das mordomias que lhes têm sido proporcionadas, sabendo que à luz da lei e da justiça, muitos deles deviam estar presos por crimes contra o seu povo e contra a humanidade.
.
Complicada a situação com que nos deparamos, perante tanta impunidade dos actos que praticam e que são lesivos dos seus povos. Por outro lado a Europa, nunca soube gerir correctamente a sua responsabilidade perante esses povos, e hoje têm toda a legitimidade para nos confrontarem com as atrocidades que lá cometemos.
.
Isto a propósito do discurso que um dos representantes de África, que se sentiu visado nas críticas, e disse alto e bom som, que aqueles que os acusam, não têm legitimidade para tal, porque foram opressores, trataram estes povos como escravos e muitos morreram a combater os que agora falam, só para terem direito a serem independentes, e terem o direito de assumir o destino de uma terra que é deles!
.
Deixo-vos a reflexão e opinião de José Leite, Pereira, no artigo de opinião que foi publicado num jornal do reino:
José Manuel Durão Barroso dizia, há dias que, por força do seu cargo de presidente da UE, tem de se relacionar com pessoas com as quais a sua mãe não gostaria de o ver. Durão falava de África, Durão falava de Mugabe, mas podia perfeitamente dizer o mesmo (quereria?) de Bush ou de Putin. A questão é que a política de hoje não é comandada por princípios mas pelo dinheiro, pelos negócios.
Qualquer pessoa filha de famílias com um mínimo de princípios - para seguir a lógica de Durão Barroso - concordará que a cimeira UE-África reuniu em Lisboa alguma da fina-flor da ralé da política internacional, tornando a nossa capital, por estes dias, um dos lugares mais mal frequentados do mundo, como escreveu com graça Manuel António Pina neste mesmo jornal.
.
No reino da hipocrisia que é a política, os sorrisos e apertos de mão trocados em Lisboa foram francos e sinceros. Tão francos e sinceros como se tivessem sido trocados pelo senhor Brown, o político inglês que, por ficar em casa, não merece o estatuto de mais sério do que os outros, porque não faltam exemplos na política britânica da mesma hipocrisia.
.
Não se dá ele e todos os outros com a China, por razões sobejamente conhecidas? E as mãezinhas deles, aprovarão? Enfim, na Europa, os políticos europeus gostam de se dar ares de bons princípios. À luz do Ocidente, são capazes de ser melhores. Mas nem por isso têm bons princípios. Olhe-se para o recente inquérito europeu - repito, europeu -, promovido por uma ONG, que concluiu que partidos políticos, parlamentos e tribunais são os organismos mais corruptos. O que fica de fora deste polvo?
Que dirão as nossas mães do mundo que estamos a construir?
Assinado e carimbado
 
O Escrivão Real
O Quadrado da Hipotenusa
11/12/2007
Informação da Crónica de  José Leite, Pereira, Director do Jornal de Notícias - Portugal
http://jn.sapo.pt/2007/12/09/preto_no_branco/no_reino_hipocrisia.html


publicado por Quadrado da Hipotenusa às 21:39
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

O Dia do Pai

Os Mell de Oiro

A Táctica do Mister

O Ataque dos Piratas

Ser Amigo, Namorar, Ficar...

O Ponto Acomodador, Quand...

TOY ART – Os Blue Me Now

A Invasão dos Marcianos

Na Ponta da Chibata

Atrás do Tempo !

arquivos

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds