Coluna Online : O Falatório
Terça-feira, 6 de Novembro de 2007
A Luz da Lua

 

 

A Luz da Lua
 
O diário Online ‘O Falatório’, dá conta aos súbditos do reino do sucesso da última viagem efectuada à Lua, pelos nossos astronautas.
 
A viagem que se iniciou com o lançamento do foguete XPTO – ( Décimo lançamento da Pica Pau - Terra Outros astros ), no parque astronómico do vulcão Cinza. Fizeram parte da expedição o nosso Agente Secreto 042, o deputado 4 Riscos, e a Princesa Borboleta, que deu as coordenadas de vôo.
 
O foguete foi construído pela fábrica de loiças de Pica Pau, servindo-se de uma nova tecnologia para o sobreaquecimento das naves, tendo recorrido a barro já usado milenarmente pelos Índios que habitavam o vale das Cinzas e a um carburante conseguido á base de caipirinha.
 
A expedição foi um sucesso e publicam-se de seguida as conclusões da mesma:
 
A luz da lua é um termo que cientificamente não é correcto, dado que a Lua não gera Luz própria,apenas reflete a luz do Sol. De qualquer forma entende-se o processo e sempre é mais fácil e algo poético falar deste reflexo como ‘A Luz da Lua’.
 
Esta Luz refletida na superfície da Lua tem uma grande componente de raios do espectro azul, que é muito absorvida por genes do nosso ADN. Estes genes de nome ‘criptocromos’, que vem do grego (cores escondidas), activam nas nossas células o controlo dos nossos ciclos diários, sem necessidade de relógio, fazendo a percepção do que estamos a fazer e o que devemos fazer a seguir. Actuam como um GPS interno e quando muito estimulados por essa luz azul ténue, reflectida pela Lua Cheia, são os reponsáveis pelo aumento da reprodução maciça em muitas espécies.
 
Os ritmos lunares também influenciam as marés, as colheitas e os seres vivos. Por isso, aceite uma sugestão: volte o olhar para o céu e para dentro de si. Na batida desse relógio cósmico, você experimenta emoções e ainda descobre os períodos mais (ou menos) propícios para cuidar do corpo e desenvolver alguma atividade.
 
Já os povos antigos associavam a Lua às deusas da fertilidade, que regiam as colheitas e a procriação dos animais. Sabiam também que nosso satélite regula o fluxo dos líquidos presentes na Terra e no corpo humano – das marés à seiva das plantas, da menstruação aos fluidos que circulam no organismo.
Com o tempo, o astro passou a fazer parte de um patrimônio de sabedoria ligado à medicina popular e transmitido através das gerações que, entre outras coisas, recomendava a colheita de ervas curativas em determinadas fases e permitia às parteiras prever a época exata dos nascimentos.
A astrologia, desde sempre, identifica a Lua como um símbolo da feminilidade e do reino das emoções e estuda as diferentes influências que suas fases exercem em nossa vida cotidiana. Mais recentemente, pesquisas estatísticas identificaram a interferência lunar em processos orgânicos do corpo humano e sugerem: certas crenças tinham um porquê. Agora, você vai ingressar nesse mundo de saberes ancestrais.
 
LUA NOVA
É o período ideal para iniciar projetos e atividades, sobretudo os que partirem do zero. “Nesta fase, vale correr riscos, pois existe potencial para que nossas ações se desenvolvam de forma satisfatória. É um período em que, simbolicamente, a vida está recomeçando — uma oportunidade que temos, a cada mês, de dar um passo em direção ao novo.
 
LUA CRESCENTE
É hora de usar nossos talentos e nossas habilidades para atingir objetivos, com firmeza e garra, mas sem deixar de reconhecer os limites de cada situação. Bons resultados se tornam auspiciosos, embora ainda sem garantia de concretização. Existe uma luta entre o que era apenas um projeto e o que pode, de fato, se materializar. “Não é, porém, o momento de desanimar ou desistir, pois a situação ainda não chegou ao ponto culminante”.
 
LUA CHEIA
Nessa fase de expansão da energia lunar, questões indefinidas se esclarecem e o que estava oculto se revela. Chega o momento de colher os resultados positivos do que tentamos realizar nas duas semanas anteriores do ciclo. Ou, ao contrário, podemos perceber mais facilmente que o melhor a fazer é desistir de nossos objetivos, ao menos por enquanto. Pois o que não prosperou até aqui dificilmente dará frutos no futuro.
 
LUA MINGUANTE
Nessa fase, sentimentos de satisfação e entusiasmo, assim como eventuais frustrações e ansiedades, se tornam menos intensos. É hora de refletir sobre o que aconteceu desde o início da lua nova, avaliar nossas atitudes, perceber por que fomos bem-sucedidos ou não em nossos objetivos. Como estamos mais flexíveis, podemos descobrir que é preciso abordar de forma diferente assuntos não resolvidos anteriormente. Os momentos de recolhimento nos estimulam a entender melhor nossas emoções.
 
FOI POR CAUSA DA LUA...
Certas reações do corpo têm relação com a fase lunar.
Veja aqui o que há de verdade no que se diz sobre as influências do astro.
 
FICAMOS MAIS NERVOSOS DURANTE A LUA CHEIA?
Pesquisas realizadas por vários especialistas, demonstraram que nesse período há um aumento de casos de comportamento violento e descontrole emocional. “Tais estatísticas sugerem que isso provavelmente se deve a uma superestimulação na atividade da glândula supra-renal, que aumenta a produção do cortisol, o hormônio do estresse”.
 
A LUA CHEIA INTERFERE NO SONO?
Quem dorme num ambiente não completamente vedado contra a intensidade luminosa que ocorre na lua cheia pode ter o sono afetado, sim. “Isso acontece porque a claridade interfere na atividade da glândula pineal, um órgão do cérebro que rege o equilíbrio entre sono e vigília. Essa alteração estimula a glândula supra- renal a produzir adrenalina, provocando insônia, sono agitado e despertar precoce.
 
OS EFEITOS DA ALIMENTAÇÃO NO ORGANISMO TÊM RELAÇÃO COM A FASE DA LUA?
“Durante as fases crescente e cheia, tendemos a engordar, enquanto na lua minguante nosso organismo tem mais facilidade de eliminar toxinas. Por essa razão, na fase minguante são potencializados os efeitos dos chás depurativos e das dietas de desintoxicação.
 
AS MULHERES SÃO MAIS SENSÍVEIS AOS EFEITOS DA LUA?
Sim. Segundo estudos científicos , ocorrem mais nascimentos na Lua cheia, o que levou os pesquisadores a especular que talvez isso se deva ao aumento da atração da gravidade sobre o líquido amniótico durante esse período. Ainda de acordo com outras pesquisas mostraram que o início do período menstrual da maioria das mulheres coincidia mais com a lua cheia do que com outras fases.“Também está comprovado que mulheres que convivem em grupo durante certo tempo passam a ter ciclos menstruais sincronizados e em conformidade com o ritmo lunar”. A Lua regula as marés e que, assim como a Terra, nosso corpo é composto de 70% de água, daí a influência desse astro nos líquidos do organismo.
 
 
Por este relatório fica evidente a necessidade de ter cuidados acrescidos com os passeios nocturnos à Luz da Lua cheia, pois apanhar muitas luzes azuis, por muito ténues que sejam, podem levar a um acrescento de membros à família.
 
O objectivo da expedição foi estudar a luz da Lua, e se possível trazer para Pica Pau essa prosaica luz, servindo-se para o efeito da colocação de grandes espelhos na superfície lunar, para a refletir no Jardim do Palácio do Reino. Assim se pretende que venham a surtir efeito os investimentos nesta expedição, e que os casais que pretendam uma noite mais romantica possa passear no Jardim do Palácio e usufruir gratuitamente de uma bela decoração de luz azul.
 
Serão feitos os esforços para que seja exportada a luz azul em garrafinhas de meio litro, para os reinos a braços com a baixa taxa de natalidade.
 

Fontes:
Almanaque da Lua (ed. Pensamento)
Textos de: Cacilda Guerra
Revista: Notícias Magazine
Site: http://bonsfluidos.abril.uol.com.br
 

Assinado e carimbado
 
O Escrivão Real
O Quadrado da Hipotenusa
06/11/2007


publicado por Quadrado da Hipotenusa às 13:51
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

O Dia do Pai

Os Mell de Oiro

A Táctica do Mister

O Ataque dos Piratas

Ser Amigo, Namorar, Ficar...

O Ponto Acomodador, Quand...

TOY ART – Os Blue Me Now

A Invasão dos Marcianos

Na Ponta da Chibata

Atrás do Tempo !

arquivos

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds