Coluna Online : O Falatório
Domingo, 12 de Agosto de 2007
Venha o Diabo e Escolha !

 

 Venha o Diabo e Escolha !

As sistemáticas danças de cadeiras nos governos do Reino de Pica Pau, só nos têm trazido mais do mesmo! Difícil é encontrar alguém que nos apresente propostas realistas, coisas simples, coisas fáceis!

Um professor disse-me um dia uma frase que nunca esqueci: ' Quando algo é muito complicado e incompreensível no reino da lógica e da matemática, alguma coisa está errada !' .

Não se pode ter uma atitude perante os cidadãos em que se apresente um facto como consumado, e que não se explica porque é complexo, e demasiado técnico.

Qualquer problema complexo pode sempre dividir-se em problemas mais simples e realizáveis, com o qual possamos lidar e que possamos entender !

Não se lembram que em Pica Pau já fomos à Lua de vassoura ? E o problema era complexo ! Está bem dirão vocês , não foi bem de vassoura; mas é verdade que partiu da evolução tecnológica da vassoura que fizemos os foguetões ! Para aqueles que não precisam de complicações, fomos mesmo de vassoura !

Aqui está um caso que muitas vezes deixa-me a pensar. As propostas que quem dirige o reino nos apresenta, para termos uma sociedade mais justa, não podem ser tão complicadas e complexas que ninguém entende qual é o caminho, nem a proposta que se está a seguir.

A ideia que se passa é que estamos sempre num passo intermédio para chegarmos ao fim do programa estabelecido, e que no final se vão ver os resultados.

Alguma coisa está errada, porque segundo os governantes, estamos sempre o meio do programa, e nunca chego a perceber afinal quando é o tal fim !

No entretanto reina a confusão, o mediatismo das propostas, o apertar do torniquete nas finanças, e ficamos sempre com a sensação que não há maneira de melhorar ! Há uns dias ao ouvir um o Sr. Ministro Posta de Pescada, estava com esperanças que agora sim , ia ouvir a frase mágica que vão começar a aparecer resultados !

Pois o malabarista, entrevistado pela Princesa Borboleta, veio à TV Pica Pau informar que não, que só melhora daqui por 3 ou 4 anos ! Ao fazer as minhas contas percebi que ele já vai no meio do mandato, e mais 3 ou 4 anos, afinal já não vai cair na vigência dele!

Então saiu a criatura com uma notícia incrível: o seu projecto era a longo prazo, isto é a 7 ou 8 anos! E quem lhe disse que a criatura vai lá estar da próxima vez, quando afinal não cumpriu o projecto que se propôs no tempo que tinha?

Esta forma de ludibriar com interpretações variadas o que está escrito nos programas que nos propôem, começa a ser um caso sério da política do Reino. E o nosso ilustre governante já foi afirmando, que caso não se leve o programa até ao fim tal e qual está, então vai começar-se do zero novamente. Isto é, se não o elegermos novamente perdemos tudo o que fizemos, tudo pelo qual nos fomos sacrificando !

Salvo raras excepções, em que se olha para o trabalho realizado e se consegue ver algo planificado, feito com criatividade e intencionalidade, e os resultados até aparecem normalmente, o facto é que quando nos regemos pelos políticos de carreira na condução dos projectos e não pelos técnicos, a coisa não funciona. Cada macaco no seu galho, e não podemos estar sistemáticamente à espera que uma árvore dê frutos sem que ninguém se decida a plantá-la!

Depois temos outro problema. Cada vez que damos um passo que nos parece acertado, aparece sempre a oposição com a história do velho e do burro. Os casos são sistemáticos e para tal basta ver todas as intervenções do nosso ilustre Deputado Três Palmos, que não consegue descobrir uma única virtude em tudo o que o governo faz.

 

A história do velho e do burro já a conhecem, mas fica abaixo para se deliciarem mais uma vez. Serve também para se olharem as opções que tomamos com realismo, e não andar ao sabor das críticas e dos votos, a mudar as estratégias a cada passo que damos.

 

O velho, o menino e o burro

Um velho resolveu vender o seu burro na feira da cidade. Como iria retornar a pé, chamou o neto para acompanhá-lo. Montaram os dois no animal e seguiram viagem.

Passando por umas barracas de escoteiros, escutaram os comentários críticos; "Como é que pode, duas pessoas em cima deste pobre animal!".
Resolveram então que o menino desceria, e o velho permaneceria montado.

Prosseguiram, mais à frente estava uma lagoa e algumas velhas estavam a lavar a roupa. Quando viram a cena, puseram-se a reclamar; "Que absurdo! Explorando a pobre criança, podendo deixá-la em cima do animal."

Constrangidos com o ocorrido, trocaram as posições, ou seja, o menino montou e o velho desceu.

Tinham caminhado alguns metros, quando algumas jovens sentadas na calçada mostraram seu espanto com o que presenciaram; "Que menino preguiçoso! Enquanto este velho senhor caminha, ele fica todo prazeroso em cima do animal. Tenha vergonha!"

Diante disto, o menino desceu e desta vez o velho não subiu. Ambos resolveram caminhar, puxando o burro.

Já acreditavam ter encontrado a fórmula mais correcta quando passaram em frente de um bar. Alguns homens que ali estavam começaram a dar gargalhadas, fazendo chacota da cena; "São mesmo uns idiotas! Ficam andando a pé, enquanto puxam um animal tão jovem e forte!"

O avô e o neto olharam um para o outro, como que tentando encontrar a maneira correcta de agir.

Então ambos pegaram o burro e carregaram-no às costas!


Além de divertida, esta fábula mostra que não podemos dedicar atenção irracional às críticas, pois estas acontecerão sempre, independentemente da maneira que agimos.

 

Assinado e carimbado

 

O Escrivão Real

O Quadrado da Hipotnusa

12/8/2007



publicado por Quadrado da Hipotenusa às 20:51
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De KI a 18 de Agosto de 2007 às 09:37



Excelente humor meus caros... que é o que nos resta hoje em dia...


Bom fim de semana ;-)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

O Dia do Pai

Os Mell de Oiro

A Táctica do Mister

O Ataque dos Piratas

Ser Amigo, Namorar, Ficar...

O Ponto Acomodador, Quand...

TOY ART – Os Blue Me Now

A Invasão dos Marcianos

Na Ponta da Chibata

Atrás do Tempo !

arquivos

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds