Coluna Online : O Falatório
Sexta-feira, 29 de Junho de 2007
O Muro das Lamentações

img521/9148/robalinhoki7.jpg

 

O Muro das Lamentações
 
 
Esta nossa capacidade de olhar o passado e apontar os erros e defeitos que o destino nos atirou, de nos lamentarmos do infortúnio e não olharmos a sorte, de anotar a tragédia e não ver o paraíso, chega a ser exagero.
 
Não é difícil encontrar alguém que não se lamente de algo, do trabalho, da progressão da carreira, dos estudos, da vida em geral, dos amores, dos filhos. Às vezes a choradeira é de tal ordem que quase dá para perguntar se não tem nada de bom que lhe tenha acontecido.
 
Os políticos normalmente lamentam as decisões da maioria, a maioria lamente a falta de ideias da oposição. Os governantes lamentam o estado das contas públicas que herdaram e os outros lamentam não terem sido reconduzidos pois iriam agora mesmo...começar a fazer uma recuperação para bem de todo o povo.
 
No futebol o campeão lamenta que o adversário ache que os jogos se ganharam com as pressões feitas aos àrbitros, e os derrotados lamentam serem sempres eles os prejudicados pelo sistema. Lamenta-se a falta de sorte na jogada e o poste que está sempre na linha da bola. Lamenta-se a falta de técnica com o estado do relvado, e mesmo a falta de fair play com a velha máxima de que ‘o futebol não é para senhoras.’
 
Em casa lamenta-se a cerveja que não está fresca, a noite que é sempre curta, as contas que nascem a toda a hora, as notas que não se seguram na carteira e encolhem.
 
Na escola os alunos reclamam que o professor explica mal, o professor argumenta que o aluno não se aplica, o pai que não ensina e não dá o apoio necessário em casa.
 
Os condutores reclamam dos peões que fazem da passadeira uma ‘passeadeira’, do sinal vermelho que não muda, dos buracos da estrada, da sinalização deficiente. Assim também os peões se queixam dos azelhas da estrada, da falta de respeito pela passadeira, da velocidade excessiva.
 
Como se chega ao exagero em tudo, informou-me o deputado Quatro Riscos na sua última intervenção no Parlamento que a Igreja Católica também lamenta e vai adoptar os Mandamentos da Estrada.
 
Segundo instruções recebidas directamente de Sua Majestade, o Agente Infiltrado 042 fez uma missão sigilosa sobre esta problemática, e descobriu casos evidentes onde não houve lamentações, e a choradeira foi substituída pelo brilho no olhar de alguns súbditos de Pica Pau. Do seu relatório constam as seguintes novidades:
 
- O Deputado Quatro Riscos cheio de brilho no olhar, passa a informar que a sua festa de casamento se celebra em Janeiro. Os convites chegarão a todos os Pica Pauenses pelo Natal e serão distribuídos pelo Pai Natal.
 
- A Princesa de Pica Pau foi empossada como Capitã da Praia das Aves, e mudará para esse Palácio brevemente, acompanhada pela sua comitiva da corte. Fará uma viagem de reconhecimento do terreno brevemente. O caso mais complexo desta mudança prende-se com o transporte da sua King Size, que dadas as medidas exageradas será necessária a contratação de um transporte de grandes dimensões.
 
- O Deputado Três Palmos tem feito um brilharete como Porteiro do Parlamento, tendo dito que nunca teve um emprego que desse para ‘abrir as portas’ a tanta gente bela, pelo que está a pensar pedir a mudança definitiva de funções.
 
- O Chefe de Fila da Equipa de ciclismo de Pica Pau, Sr. Estalo, que para além de pedalar gosta da falação e de café, teve uma oferta especial para a sua viagem de volta ao mundo.  A Fada Xique ofereceu-lhe uns pedais de ouro de 10 quilates, e um prémio surpresa para a finalização da viagem. 
 
Quanto aos outros súbditos que não tiveram questões relevantes no relatório do Agente 042, e continuam o dia envoltos nas lamúrias, foi votada no Parlamento o início da construção de uma obra pública para colmatar do seus problemas.
 
Será iniciada a contrução de um MURO DAS LAMENTAÇÕES, que terá incorporadas as funcionalidades que possam suportar o choro, pinturas, escritos vários dos súbditos, preces e poemas, grafities, afixação de perdidos e achados e uma área de ponto de encontro. Junto ao muro haverá um lago já denominado LAGO DO MAGO, cujas águas suportam também as lágrimas dos possíveis choros.
 
Esta obra será construída no Jardim do Paraíso, no Palácio Real de Pica Pau, e prevê-se concluída na próxima semana.
 
Espera-se que a construção desta obra emblemática, possa suster a breve prazo as lamentações diárias e possa servir de terapia, para que não levemos com as lamentações todo o dia.
 
Assinado e carimbado
 
O Escrivão Real
042 – O Quadrado da Hipotnusa
 


publicado por Quadrado da Hipotenusa às 09:59
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

O Dia do Pai

Os Mell de Oiro

A Táctica do Mister

O Ataque dos Piratas

Ser Amigo, Namorar, Ficar...

O Ponto Acomodador, Quand...

TOY ART – Os Blue Me Now

A Invasão dos Marcianos

Na Ponta da Chibata

Atrás do Tempo !

arquivos

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds