Coluna Online : O Falatório
Domingo, 29 de Julho de 2007
Palavrões e ‘Delicadezas’

 

 

Palavrões e ‘Delicadezas’
 
Foi questionado no Parlamento do Pica Pau, a sistemática falta de educação e os pouco simpáticos termos que se vêm vulgarizando nos discursos dos deputados no Parlamento.
 
A origem do reparo veio da Princesa Borboleta, tendo sido a gota de água a última intervenção do Deputado Três Palmos. Não parece que seja mais incisivo nem que aumente a razão das suas propostas a utilização de termos que se vêm tornando populares mas que pouco dignificam quem os usa, e passa uma má imagem da formação dos Deputados , aos restantes súbditos.
 
Lembro-me que até há bem pouco tempo, as pessoas com responsabilidades ao nível do reino, primavam pela lisura nas palavras em público e pela cordialidade e sobriedade que devem ter as intervenções. 
Têm-se assistido a comentários e piadas de pouco bom gosto, a utilização de termos pouco adequados ao reino e á sua língua, e uma utilização sistemática de estrangeirismos que nos levam a não perceber patavina do que pretendem esclarecer.
 
Isto é, os deputados explicam e nós não percebemos. O facto é se dizemos que não percebemos, então enchem-se de ‘nove horas’, e cantam lá do cimo do poleiro que a matéria em questão é para especialistas!
 
Lembro-me que é permitida uma certa dose de palavrões e agradecimentos à maezinha, apenas quando se assiste aos jogos de futebol. Aí, passa tudo, e o ênfase dado ao virtuosismo, ou à desgraça, encaixa que nem uma luva, para nos tirar o ‘stress’. Mas terminado o jogo, convêm guardar tal diccionário para o próximo jogo, e não o devemos utilizar no dia a dia.
 
Mais grave ainda tem sido a impunidade que reina de tais discursos que são feitos à frente de crianças, jovens e senhoras, onde desde sempre se levou muito a sério a respeitabilidade e bons modos, e que agora é tudo tábua rasa !
 
Outro dos problemas tem sido a proliferação de abreviaturas e desconcatenação de palavras e termos, levando a que apareçam escritos que mais parecem hieroglifos de outra civilização! Torna-se mundana a utilização destas semânticas em vários meios de comunicação, formando erradamente as pessoas que lêm tais frases.
 
Assim foi votada por maioria a assinatura de um protocolo com a empresa de desenvolvimento de projectos da Fada Xique, por forma a dar uma reciclagem de formação a estes doutores, e a desenvolver sofware que iniba a escrita de textos com o dito diccionário de indelicadezas. Basta que o software apague as palavras á medida que vão sendo detectadas para que esses meninos tenham de reformular o texto e acertem as agulhas pelo que aprenderam na escola.
 
O orçamento deste projecto será analisado pela Comissão de Tabuadas do Parlamento, sendo que a sua Presidente, a Princesa Três Vezes Nove Vinte e Sete, irá aplicar uma cláusula de penalização aos Deputados, e aos seus discursos , na proporção de um dia de férias a menos por cada palavrão.
 
Assinado e carimbado
 
O Escrivão Real
O Quadrado da Hipotnusa

31/7/2007



publicado por Quadrado da Hipotenusa às 16:09
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 22 de Julho de 2007
Conceitos de Estética

 

Conceitos de Estética
 
Foi apresentada uma reclamação no Parlamento do Pica Pau, referente aos conceitos estéticos e práticos aplicados a obras de renome do reino, bem como a muitos projectos desenvolvidos nas área do mobiliário da casa e do mobiliário urbano.
 
A petição foi apresentada mesmo pelo Rei, onde referiu que numa sua deslocação com a Princesa de Pica Pau, a estadia foi perturbada pelo design da mesa do restaurante.
 
O importante ficou prejudicado com questões que são esquecidas ou menosprezadas em função dos conceitos estéticos.
As mesas do restaurante não permitiam o ‘normal’ encontro de pernas por baixo da mesa, tirando assim todo o encanto do encontro à mesa, e prejudicando o namoro.
 
O Sr. Deputado Três Palmos referiu na sua abordagem ao assunto que não concorda, e informou que se tem aplicado em Pica Pau do melhor que se tem encontrado em outros reinos, e que os arquitectos têm apresentado soluções bem arrojadas e estéticamente bem conseguidas.
 
As suas declarações foram rejeitadas por outros parlamentares, tendo sido comentado pela Princesa Borboleta que a questão das pernas das mesas também já a tinha incomodado, e que uma sua petição junto do grupo parlamentar para que a questão fosse levada à discussão no Parlamento nunca teve sucesso.
 
Já em outras situações se vem notando no reino um menosprezo pela operacionalidade e usabilidade dos equipamentos, em vantagem das questões estéticas e de beleza. Não é que não sejam importantes as questões de estética, mas certamente se consegue um compromisso melhor que o que nos tem sido apresentado.
 
Só para referir alguns exemplos têm sido instalados em Pica Pau abrigos dos Onibus que não abrigam, mas que são óptimos paineis publicitários; passeios nas ruas lindos mas cheios de árvores, sinaléticas de trânsito, caixotes de lixo e tudo o mais que se puder pensar...vai parar nos passeios.
 
O Deputado Quatro Riscos interviu falando também das Casas de banho públicas que são escassas, para não dizer mesmo que não existem; mas pelo contrário encontram-se equipamentos públicos e investimentos no turismo, que para serem usados, claro que precisam de sanitários !
 
Para a resolução rápida desta problemática, foi atribuida ao Agente 042 a tarefa de coordenação junto do Bruxo do Reino, tendo em vista a utilização de técnicas sobrenaturais que permitam erradicar a problemática das pernas das mesas.
 
O objectivo proposto é eliminá-las, pura e simplesmente. Como meios para aplicar este processo foi apresentada pela Fada Xique a possibilidade de utilização dos seus Pós de Perlimpimpim, que nas mesas em que os casais o solicitem possam ‘omitir’ as pernas das mesas, ou usar mesas suspensas, partindo sempre do princípio que os meios que suspendam a mesa não prejudiquem o encontro de mãos do casal.
 
Nas outras questões serão promulgadas regras de construção e design por forma a assegurar que os equipamentos sirvam o seu princípio básico, e assegurem de forma complementar as inovações estéticas que se pretendem.
 
Assinado e carimbado
 
O Escrivão Real
042 – O Quadrado da Hipotnusa

22/7/2007



publicado por Quadrado da Hipotenusa às 19:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quarta-feira, 18 de Julho de 2007
O Título de Fada

 

O Título de Fada
 
Esteve em discussão no Parlamento do Pica Pau a atribuição de Títulos do reino, no que respeita às mulheres que se evidenciaram nas áreas mais proeminentes da sociedade.
 
A atribuição teve por base uma lista de nomes apurados pela comissão parlamentar, da qual fazem parte, O Deputado Três Palmos, o Deputado Quatro Riscos, e o Agente 042.
 
Assim foram aprovados 7 títulos honoríficos que se descrevem:
Fada do Lar, a Fada Madrinha, Mãos de Fada, Fada da Má, Fada Boa, Boa Fada e Fada Azul .
 
Estes títulos sempre nos foram descritos pela sociedade classificando algum bom desempenho ou qualidade específica de alguem em determinada área. Muitos destes nomes já nos eram ditos em criança, de forma que este Reino de Fadas sempre participou da nossa mente como algo de sobrenatural, e envolto numa aura de brilho, beleza e virtualidade.
 
Muitas vezes nos surgem crianças e adultos vestidos de Fada e serve até de chamamento meigo entre casais.
 
Assim passa a ser votado a nível do reino a atribuição dos respectivos galardões, pelo que se aceitam candidatas.
 
As votações e voluntárias a candidatas podem ser enviadas por email para o palácio do reino, ao cuidado do Escrivão Real.
 
O Júri de apreciação das candidaturas é formado pelo Deputado Trovador, Sua Excelência o Rei, e o Deputado Quatro Riscos.
 
Na próxima edição do Falatório serão apresentados os resultados da atribuição dos galardões e a marcação da festa para entrega dos prémios.
 
Como proposta sugerem-se as individualidades do reino, a Princesa de Pica Pau, A Fada Xique, A Princesa Borboleta, A Fada Branca, Deputada Brigantina, e Sua Alteza a Princesa AKAM.
 
 
Assinado e carimbado
 
O Escrivão Real
042 – O Quadrado da Hipotnusa

17/7/2007



publicado por Quadrado da Hipotenusa às 16:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

A Origem das Sereias

 

A Origem das Sereias
 
 
Esteve em discussão no Parlamento do Pica Pau o relatório elaborado pela comissão técnica do reino, referente à origem de tanta Sereia que tem dado à costa do Reino de Pica Pau.
 
A questão iniciou-se com o boato lançado pelo Deputado Três Palmos que informou que a população de Sereias do Reino é na proporção de 12 para cada habitante macho de Pica Pau, e sendo ele macho, não entendia como é que com uma média destas não dava para ele ter sequer uma. Isto é, há fraude na distribuição da população ou a conta está errada, ou o departamento de estatística deu mal os resultados.
 
Assim sendo e após apurados estudos do Agente 042, foi apresentado o relatório que se segue referente ao tema:
 
“ Estas criaturas mitológicas parte mulher e parte peixe são filhas do rio Achelous e da musa Terpsícore. Habitavam os rochedos entre a ilha de Capri e a costa da Itália. Cantavam com tanta doçura que atraíam os tripulantes dos navios que passavam por ali para os navios colidirem com os rochedos e afundarem. Odisseu, personagem da Odisséia de Homero, conseguiu salvar-se porque colocou cera nos ouvidos e amarrou-se ao mastro de seu navio.
 
A mais antiga referência ao "povo marinho" diz respeito ao Deus Oanes, humano até a cintura e peixe dali para baixo, que emergiu do mar da Eritréia para transmitir saber e cultura para a raça humana. Para os navegantes, avistar uma sereia era presságio de morte iminente, em geral na tempestade a seguir.
 
É invariavelmente descrita como uma criatura com a parte superior igual a de uma mulher, pele muito branca, bochechas róseas, cabelos longos, escuros e lustrosos e cauda como a de um imenso salmão, mas sem escamas.
Em inglês, a origem das palavras entidades marinhas (merfolk), sereias (mermaids) e tritões (mermen) está no vocabulário mere que significa mar em inglês arcaico. Porém seres com igual descrição foram nomeados como RI pelo povo da Nova Irlanda, uma província insular de Papua, Nova Guiné, mesma população, que descarta com convicção a hipótese de que sereias, tritões e RI fossem Dugongos ("vacas marinhas"), pois estes são velhos conhecidos na região.
 
O Dugongo, é da ordem dos Sirenia e da família Dugondidae. O dugongo é um mamífero terrestre que se adaptou à vida aquática. Acredita-se que tenha sido ele quem originou a lenda da sereia, um ser marinho metade peixe, metade mulher. Na verdade, o dugongo está longe de possuir a beleza das lendárias sereias, mas apresenta duas características semelhantes às da mulher: o peito e o modo como a fêmea segura o filhote durante a amamentação.

Aa plantas aquáticas de pequena profundidades são a única fonte de alimento do dugongo. Seu lábio superior, divide em duas partes, fecha-se como um alicate sobre o alimento. A mãe dugongo amamenta o filhote segurando-o junto ao peito com as nadadeiras, e mantendo a parte superior do corpo fora da água.

O dugongo pode atingir 3,20 metros de comprimento e pesar 300 kilos. Na cabeça, grande e arredondada, destaca-se o focinho largo e os lábios enormes. Os olhos são pequenos e não têm pálpebras; os membros anteriores não passam de curtos apêndices em forma de espátula destinados unicamente à natação.


Acredita-se que tenha sido ele quem originou a lenda da sereia, um ser marinho metade peixe, metade mulher. “
 
Depois do exposto, o Deputado Três Palmos pediu a palavra para informar que o relatório tem os pressupostos errados. O seu problema era de Sereias ( mulheres ) e não Sereias (peixes) pelo que impôs um voto de desconfiança ao relatório e exigiu apurado inquérito ao destino da sua quota parte de Sereias.
 
Foi esclarecedora a intervenção do Deputado Quatro Riscos, informando o Deputado Três Palmos, que não é um problema de estatística , mas sim de dedicação e esforço. Sereia tem de se ganhar, tem de se merecer, tem de se respeitar e querer.
 
 
Assinado e carimbado
 
O Escrivão Real
042 – O Quadrado da Hipotnusa

10/7/2007



publicado por Quadrado da Hipotenusa às 15:57
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 3 de Julho de 2007
Dores ... de Cotovelo

 

 

Dores ... de Cotovelo

No debate mensal do Parlamento do Pica Pau, dedicado ao ponto de situação da saúde no reino, foi de consenso geral que se aborde o tema das dores que vêm perseguindo e aumentando entre os súbditos de Pica Pau.

O problema não tem tido cura com os normais remédios dados pelo Sr. Dr. Âmpola da Silva ( este sim, doutor médico mesmo) . Numa das últimas consultas feitas ao caro Deputado Três Palmos, o Dr. informou mesmo, que teria de ser feito um estudo científico à causa das referidas dores, pois não se vislumbra a sua origem.

Foi também celebrado um contrato com o mais famoso bruxo do reino, o Índio Flecha Veloz, tendo em vista que este faça uma mézinha de folhas ( um chã) para curar de vez a maleita.

Já a minha mãe dizia que o chã faz bem a tudo, e neste caso, acho que o problema é mesmo ‘falta de chá’. O Deputado Três Palmos deu a conhecer a sua doença na sua intervenção no Parlamento, na semana passada, e embora já se soubesse que há muitos súbditos com as ditas dores, quando elas chegaram ao Sr. Deputado passou a ser assunto nacional, que tem a máxima urgência em termos de resolução.

Dizia o Deputado Três Palmos na sua intervenção que era caso de polícia e devia ser investigada a origem do dinheiro que comprou fardamento novo para os funcionários do Parlamento, porteiros, secretárias, motoristas e empregados das limpezas. O problema das dores do Sr. Deputado é que os empregados também têm uma camisa bonita como a dele, e provavelmente mais aprumada e vistosa, dado ter sido feita pela nossa famosa estilista a Princesa do Pica Pau.

A referida roupa da marca nacional Pica Pau Fashion, tem um fato de acabamento conjugado entre o clássico e o desportivo, botões dourados e um corte irrepreensível. Já para as senhoras a idumentária é uma blusa em jeito de Tomara-Que-Caia e mini saia. Este rejuvenescimento sem igual no Parlamento, teve inclusivé o mérito de melhorar a assiduidade dos Deputados nas sessões do parlamento.

Se na sua intervenção no início da legislatura o mesmo deputado referia a necessidade urgente de dignificar o Parlamento, dando condições para que o espaço e os seus funcionários fossem um exemplo a seguir em termos de postura e cuidado, agora que se resolveu , o problema é ... desculpem mas nem sei qual é !

Mas não pensem que o problema é só do Deputado Três Palmos. O Juiz de Pica Pau, que tem participado nas negociações tendo em vista a reformulação das carreiras da advogacia, veio a público dizer que as reuniões com o reino se arrastam à 2 anos, e que cada vez está pior a condição dos mesmos. E para ser mais grave disse-o com um ar tão sorridente e satisfeito, que apetecia dizer então o que é que ele tem estado a fazer no grupo de trabalho, ou se a sua postura é ‘quanto pior, melhor’.

Esta doença de dizer mal de tudo e atirar para os outros a culpa, de se ficar satisfeito com a ineficácia e com o mau desempenho e ficar impune tendo a sua parte da culpa, é uma das piores dores de cotovelo que nos infestam. A teoria é : está mal e o parlamento não faz nada, ou se está bem, foi mal conduzido e provavelmente houve fraude.

O Agente Secreto 042, adiantou um estudo com o Bruxo Flecha Veloz, e chegaram à fórmula mágica que irradia de vez as dores de cotovelo de muitos dos súbditos. Essa fórmula que passa por uma rotatividade de funções no reino e nas referidas mordomias, irá fazer atenuar as dores de cotovelo, e provávelmente fazer-nos pensar mais antes de falar, e olhar para os outros com a dignidade e humanismo que merecem.

Assim informa-se desde já, que o Deputado Três Palmos fará de porteiro a partir do próximo mês, e o porteiro , Sr. Tony , tomará o seu lugar no Parlamento. Penso que será bom ver a perspectiva do mundo do Sr. Tony e será produtivo ouvir no Parlamento a voz do povo.

Assinado e carimbado

O Escrivão Real
042 – O Quadrado da Hipotnusa

17/6/2007



publicado por Quadrado da Hipotenusa às 22:02
link do post | comentar | favorito
|

O Circo

 

 

O Circo

Foi levado a debate no Parlamento do Pica Pau, a actual grelha de programação da TV-Pica Pau, em função de denúncias sobre os exageros de linguagem e postura em programas ditos de Stand-Up Comedy e Entretenimento.

Segundo o nosso ilustre deputado Três Palmos, é a incapacidade do governo de sua magestade em fiscalizar os conteúdos, que deu nesta lixeira de programas que se servem de tudo para fazer rir. Como não podia deixar de acontecer, o ilustre deputado nem se lembrou que fez parte de um desses programas quando foi convidado de um deles, onde comentou algumas das situações caricatas e pouco dignas que ocorreram durante o programa.

Esta ânsia de aparecer nos ecrans, de ter tempo de antena e poder parecer pessoa importante, leva a cometer destes erros, e como se não bastasse ficamos a deitar a culpa ao Rei, que não soube administrar correctamente os seus súbditos.

Fazem-se programas para tudo: para mostrar de forma gratuita a nudez, para provocar situações de mal estar entre casais até aí sem casos graves de desencontros, situações que prometem prémios por se ingerir algo repugnante, e situações dos ditos apanhados que para além de situações estúpidas provocam mal estar, medo, e receio, fazendo disso palco para o riso e caricaturar as pessoas sem autorização, e sem o mínimo respeito.

Às vezes parece, que quanto mais formação se dá às pessoas, mais casos aparecem de pessoas que armados em ‘chicos espertos’ que ganham a vida semeando lixo e mostrando a pobreza de sentimentos e de cultura que os outros têm. Muitas vezes servem-se mesmo dos mais ignorantes e desprotegidos para atingirem o auge das suas encenações, e com isso conseguirem audiência.

Já no seu discuso há dias no parlamento o ilustre deputado Quatro Riscos se insurgiu contra encenações de mau gosto vindas de uma bancada da oposição. As situações cada vez mais pisam o risco do razoável. Está certo que há muitos deputados de de anjinhos têm pouco, que precisavam de umas valentes vergastadas ás vezes , para que se colocassem no lugar deles e fizessem um mínimo de esforço para defender e lutar pela melhoria de vida de quem os elege. Isso não justifica em entrar em cenas teatrais pouco dignas, num local que é visto por todos os súbditos de Pica Pau, e não fica bem, por não ser o exemplo que se deve dar de rigor, mas também de tolerância.

Esta leviandade de ficar a cobrar sempre do Rei e do seu governo todos os males que vêm ao mundo, começa a chegar ao ridículo.

Afinal o mundo somos nós. A sociedade somos nós que a criamos e inevitavelmente iremos colher os frutos do que fazemos, e da responsabilidade que incutimos nas questões em que participamos e nos envolvemos.

Ficamos com um problema, que fazer com tanta gente que nos despeja este lixo de programas?

Segundo uma ideia lançada pelo Agente 042, que tem coordenado algumas acções internacionais, poderiam ser aproveitados para palhaços de Pica Pau. Teríamos o Circo Real de Pica Pau, com uma troupe de Palhaços díficil de igualar por qualquer outro reino, e provavelmente fariam belos números que até exportados, seriam um trunfo para o Reino de Pica Pau !

Ficou aprovada por maioria, a criação do Circo de Pica Pau, pelo que se aceitam inscrições para Palhaços além de outra artes desse grande espectáculo ‘ O Circo’. Entrará em vigor a nova lei após a sua publicação no jornal do reino, ‘O Falatório’, onde já constarão os nomes e fotos dos candidatos a palhaços.


Assinado e carimbado

O Escrivão Real
042 – O Quadrado da Hipotnusa

10/6/2007




publicado por Quadrado da Hipotenusa às 21:59
link do post | comentar | favorito
|

Notícias Sem Assunto

 

 

 

Notícias Sem Assunto

Veio a discussão esta semana no Parlamento do Pica Pau, a adequabilidade da informação, e dos meios jornalísticos, às questões de relevo no reino, dado que a informação expressa nas TV , rádios e jornais é exageradamente desproporcional aos factos a relatar.

A busca da informação é de tal forma imperiosa que de um ‘ai’ dado por um transeunte de Pica Pau a semana passada, gerou um tumulto e um fernesim tal, que se achou por bem promulgar algumas regras em Pica Pau.

Já o Sr. Deputado Três Palmos, outro dia adormeceu na sua cadeira no parlamento, e o seu ressonar foi relatado pela imprensa como um discurso em língua estrangeira, e inclusivé teve direito a palmas parlamentares, intervaladas com os respectivos ‘muito bem’ dados pelos seus colegas de bancada.

Chega-se à conclusão que o que é importante é barulho, ruído. Onde houver ruído a imprensa pede uma análise ao ruído, e nomeia-se uma comissão para ditar a conclusão. Caso o ruído seja pouco, inventa-se baseado em fontes sempre bem colocadas, e no dia seguinte desmente-se o facto do dia anterior aumentando a expectativa, criando novos factos em torno do processo.

Um caso mais recente, o Presidente do Parlamento chegou a informar aos deputados a normativa que atribui lanche aos deputados, onde constam do cardápio Pasteis de Nata e Sumo de Abacaxi. Mais uma vez a informação foi extrapolada e no final da tarde o lanche tinha passado a jantar, e no dia seguinte o jantar já era para toda a família ou ‘seres’ mais chegados.

Não fosse o bom senso do Escrivão Real e da atenção do seu Agente 042, não faltaria muito tempo para ser regra não só o jantar como todas as refeições efectuadas pelos parlamentares.

Este problema surge das pressões jornalísticas, para a toda a hora se ter um facto novo para se apresentar ao cidadão. Estes factos provocam o stress diário sobre assuntos pouco interessantes, mas que prendem o espectador ao canal de TV. Levam a que se procurem notícias fantásticas, tragédias e casos de polícia, por forma a se obter terreno propício para se poder dissertar à vontade.

Contrariando o péssimismo generalizado apresentado nas últimas notícias, foi deliberado pelo Parlamento que a presente coluna Online publicasse os feitos honrosos, e novidades côr de rosa do reino, pelo que se descrevem as notícias relevantes sobre esta matéria:

- Segundo informações próximas do Palácio, a Princesa do Pica Pau foi pedida em casamento pelo Rei, e segundo informações de outra fonte fidedigna, o pedido foi aceite.

- O Sr. Deputado Quatro Riscos pediu a mão da Fada Branca, e segundo informação do site da Agência Noticiosa Cabral, o pedido será aceite dentro de poucas horas. Segundo o Deputado Quatro Riscos, mal seja aceite o convite, será emitido um convite oficial para toda a população se juntar em almoço oferecido pelo referido deputado.

- Informação chegada à momentos da Cidade Xique, a Fada Loira vai publicar brevemente um livro de magias e encantamentos. O apuro das receitas do referido livro reverte a favor de uma Instituição de Apoio à Criança.

- O mais conhecido Trovador do reino fez sua festa de casamento este mês, pelo que manda anunciar que estão todos convidados para o churrasco de comemoração. O Churrasco será servido no palácio do mesmo, estando prometidas declamações de poesias e música popular.

- A credibilizada Deputada Brigantina manda informar que está de férias. Qualquer assunto relacionado com o Vassoporto, que espere as férias acabarem.

- A Fada da Ilha tem mantido conversações informais o General Sete de Espadas, tendo em vista uma união dos dois reinos. As conversações vão bem e prevê-se novidades para breve.

- O Chefe de Fila da equipa de ciclismo de Pica Pau, Sr. Estalo , informa que se encontram avançados os preparativos para a volta ao mundo em bicicleta. Estão a ser ultimados pequenos problemas que surgiram na afinação da pedalada. Manda informar também que se encontram abertas as inscrições de patrocínios para a referida prova. A empresa de Batom Morango, é a principal patrocinadora da prova.


Assinado e carimbado

O Escrivão Real
042 – O Quadrado da Hipotnusa

04/6/2007



publicado por Quadrado da Hipotenusa às 21:56
link do post | comentar | favorito
|

Imaginação Fértil

 

 

Imaginação Fértil

Discutiu-se esta semana no Parlamento do Pica Pau, de acordo com a ordem de trabalhos previamente afixada, a questão da localização do novo Vassoporto do Reino do Pica Pau.

De acordo com os estudos técnicos que indicam um aumento das viagens de Fadas para este principado, em visita aos Capitães e às maravilhas deste reino, foi designada a opção nacional de criar um novo Vassoporto que permita não só um maior número de aterragens desses engenhos tecnológicos ( vulgarmente designados por Vassouras ), como uma maior comodidade que teremos de oferecer às Fadas , Princesas e Sereias que nos visitam.

Os estudos técnicos realizados pelos nossos ilustres técnicos e engenheiros, que devemos apoiar e referênciar pela sua competência mundialmente reconhecida, apontam para que o Vassoporto se localize no Vale do Vulcão, dadas as qualidades do terreno, as qualidades atmosféricas dessa zona, a a sua localização longe dos centros habitacionais ( para não vos tirar o sono com o ruído) e suficientemente perto para que possa ser aceite como uma boa proposta.

O Falatório trouxe o tema à coluna Online pelo caricato da situação que vamos expôr, depois deste enquadramento da questão.

Sr. Deputado Três Palmos, que foi um dos propulsores da ajudicação dos estudos técnicos para se avaliar a melhor localização do referido Vassoporto, como ministro do reino, e cuja formação é na área do estudo e aplicação de leis, surgiu há dias na TV Pica Pau, a indicar uma nova localização para o Vassoporto.

Este Deputado, levantou-se um dia e disse para os seus botões....’Vou procurar um local para o Vassoporto’. E, lá foi....
Posicionou-se num local descampado, com bela vista e cheio de erva verde, molhou o dedo indicador na boca ( à velha maneira dos cowboys) levantou-o para determinar a direcção dos ventos, e disse para as câmaras da TV Pica Pau...’Ora cá está um belo local para um Vassoporto !’.

Este Deputado realmente tem características invulgares ! Como entender que uma criatura que não tem qualquer qualificação técnica na área, que não percebe nada de questões da área da engenharia, consegue ter estas qualidades de olhar para o terreno e descobrir o que ninguem no reino consegui ver...que ali é o melhor local !

Logo um conjunto de almas subservientes ao referido Deputado apareceu a bater palmas e a invocar a criatura como um ícone da sabedoria !

Independentemente da sua oposição à actual proposta de localização do Vassoporto, será que isso é motivo para se entrar na chacota geral destes procedimentos populistas ? E aqueles com menos formação, que olham esse doutor como um génio e lhe batem palmas, será que aliciá-los para estes comportamentos é uma ideia a ter em conta num reino que se devia pautar por comportamentos mais correctos?

Pelos vistos continuamos a ter Velhos do Restelo ! Pessoas que olham para tudo com o conceito ‘Quanto Pior Melhor !’ . E nem se vêm no ridículo da situação quando afinal são eles os actores principais e secundários do filme ! São eles que deitam os foguetes e apanham as canas....Fazem a festa toda.....

Pode ser-se contra e expôr as suas ideias e objecções sem se tornar ridículo, populista, sem se achar que os outros são todos burros e só ele nasceu inteligente !

Será entregue brevemente a adudicação da construção do Vassoporto no Vale do Vulcão, e ficam desde já todos convidados para uma viagem de Vassoura e uma aterragem em beleza no Vassoporto de Pica Pau! E , quem não tiver carta de Vassoura poderá tirá-la cá em Pica Pau, onde temos instrutoras de vôo de Vassoura, que só de ter aula com elas é uma aragem fresca na vista!

Assinado e carimbado

O Escrivão Real
042 – O Quadrado da Hipotnusa

27/5/2007




publicado por Quadrado da Hipotenusa às 21:52
link do post | comentar | favorito
|

Questões de Tabuada

 

Questões de Tabuada

Segundo as estatísticas apresentadas pela Ai...Ai (Agência Internacional de Assuntos de Informação ), em dossier no Parlamento do Pica Pau, constata-se a cada vez maior inoperência do sistema de ensino, perante as actuais perspectivas de trabalho e perante os requisitos de empregabilidade do meio empresarial.

O fenómeno que tem vindo a ocorrer no reino de sua majestade, não é apenas localizado em Pica Pau, mas a nível global e caminha-se para um conceito de formação em que cada vez tem mais importância uma formação genérica em várias áreas das ciências, também estas cada vez mais abrangentes.

Cada vez mais, somos confrontados com problemas cada vez mais complexos e , não sendo um requisito que tenhamos de ser especialistas em tudo, temos pelo menos de conseguir compreender o problema e endereçá-lo aos correctos especialistas de cada área.

É desta questão que surgem cada vez mais necessidades de pessoas nas áreas de gestão de equipas e gestão de projectos. Hoje praticamente tudo é encarado como um projecto, para onde se prepara uma equipa para o executar. Neste campo, e dado que também a gestão de projectos se tornou uma ciência, é necessário que estas pessoas tenham competências nas áeas de gestão de recursos humanos, e nas áreas mais humanizadas de gestão das expectativas dos empregados, por forma a garantir a competetividade tão falada ultimamente, sem menosprezar a condição de seres humanos.

Fácilmente se retira daqui a complexidade que a formação adquire em muitas áreas, e a interligação das várias ciências, que entretanto também se foram autonomizando e evoluindo em termos de conhecimento e conceito.

O nosso meio empresarial tem necessidades de pessoas mais formadas e com formação mais abrangente, e as pessoas sentem essas necessidades mal se confrontam com o trabalho, e com os problemas que lhes são colocados.

Longe vão os tempos em que as ciências estavam bem delimitadas e para se ser doutor bastava saber a tabuada! Hoje não basta, e provavelmente nem será necessário sabê-la!

Ao olharmos para o ensino que temos devemos questionar-nos se estamos a passar nas escolas o tipo de formação necessária aos novos tempos. E eu apenas abordei o tema de problemas técnicos ou de questões que envolvem ciência. E em termos humanos ? Estamos a preparar os alunos para um ambiente de informação planetário? E para o complexo sistema social que temos e para as inúmeras armadilhas plantadas no tecido social?
E a nível de respeito pelos direitos humanos e de civismo estaremos a fazer tudo para conseguirmos passar a informação?

Já me apercebi que provavelmente não estamos a fazer tudo, mas também não valerá a pena apontar o dedo ao Estado. Podemos começar a olhar para o que fazemos com os nossos filhos , e avaliar se isso é o máximo que conseguimos.

Como dizia meu colega deputado Três Palmos, podemos não conseguir ensinar a tabuada, mas podemos ensinar a ter maneiras, a se comportar, a respeitar os outros, a ter sentido de civismo, a ter respeito pelos idosos e pelos mais velhos, a olhar as diferenças de côr e de religião como algo normal, porque todos somos diferentes!

É isto que se espera de cada um de nós , e depois podemos começar a apontar o dedo ao Estado, e mesmo assim será melhor ver bem se temos autoridade para levantar o dedo, ou se temos o rabo caçado!

Em conformidade com o exposto, serão reformulados os cadernos curriculares do ensino, para que o Pica Pau se prepare para o já presente e se encare melhor futuro!

Assinado e carimbado

O Escrivão Real
042 – O Quadrado da Hipotnusa

20/5/2007



publicado por Quadrado da Hipotenusa às 21:48
link do post | comentar | favorito
|

O Rabo da Palha

 

O Rabo da Palha

Não deve atirar pedras, quem tem telhados de vidro !

Foi solicitada a discussão deste tema no período Antes da ordem do Dia, na sessão ordinária do Parlamento do Pica Pau, tal é proporção de casos que se têm verificado, de deputados que adoptam o lema ‘Olha para o que eu digo e não olhes para o que eu faço!’.

Já fui informado pelo Agente Secreto do Reino, Lorde 042, dos casos mais evidentes de Deputados e outras individualidades, que fazem a intenção que se lhes chame doutores, cujos Rabos de Palha ( ou também denominados Rabos Caçados), são de tal modo absurdos que só de ouvir as teorias destas individualidades dá vontade de rir, ou clamar por Deus, ou tão somente carimbá-lo como Cromo de alto gabarito. ( Cromo é um indivíduo de colecção, uma ave rara ).

Pois a gota que transbordou o copo, teve origem no discurso proferido pelo Deputado da oposição e ex Ministro Sem Pasta, o Doutor Posta de Pescada, que no Parlamento informou que o investimento agora inaugurado pelo Reino, a estação de Lançamentos para Marte, é uma afronta às gentes do Pica Pau, dado o pouco benefício que tráz à população e a enormidade do dinheiro investido na referida obra.

Realmente não tem havido afluência de passageiros para a referida viagem, e os Foguetes instalados, sendo da melhor tecnologia que existe, também é verdade que foram caríssimos, sendo um investimento pouco credível de vir a ter rentabilidade, e a utilidade tão desejada na vida das populações.

Vendo a questão por este lado, fica-se a pensar que realmente o Deputado Posta de Pescada é um génio, e tocou na ferida, e disse em bom tom, que é contra o investimento. Ficou a perceber-se que tem carisma e é um líder que afronta as más acções do governo!

Pois, após as averiguações efectuadas pelo Agente Secreto 042 sabe-se que a referida obra foi decidida e adjudicada pelo Posta de Pescada, enquanto ministro do anterior governo e que nessa ocasião referiu que esta obra seria um impulso tecnológico no reino do Pica Pau, e seria uma obra de grande envergadura para impulsionar a economia do Pica Pau, e preléu péu péu...pardais ao ninho!

Imagine-se que o que ontem para este Deputado era um obra de referência e importantíssima para o Reino, hoje na oposição é o primeiro a reclamar os louros dos ataques sistemáticos à obra e a quem a fez...ele mesmo! Descomplicando, o Deputado Posta de Pescada é contra uma obra mandada fazer pelo Sr. Ministro Posta de Pescada, que resumindo tem o mesmo número de bilhete de identidade dele ! Perceberam?

Claro que perceberam, eles , com Rabos de Palha , é que nos querem fazer de palhaços e acham que nós não temos tanta cabeça como eles para pensar! Eu até acho que o problema destas pessoas é perceberem que nós , o povo, pensamos até mais que eles e estamos a ver a quilómetros o que eles só vêm ao perto !

Pois assim foi deliberado que tais parlamentares devem vestir uma idumentária, que realce o seu Rabo de Palha, devidamente acoplado ! De qualquer forma já ninguém os leva a sério, mas esta idumentária pelo menos poderá virar moda e quem sabe eles possam passar para uma nova Classe social. A classe , sem classe, dos Rabos de Palha!



Assinado e carimbado

O Escrivão Real
042 – O Quadrado da Hipotnusa

14/5/2007



publicado por Quadrado da Hipotenusa às 21:45
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30
31


posts recentes

O Dia do Pai

Os Mell de Oiro

A Táctica do Mister

O Ataque dos Piratas

Ser Amigo, Namorar, Ficar...

O Ponto Acomodador, Quand...

TOY ART – Os Blue Me Now

A Invasão dos Marcianos

Na Ponta da Chibata

Atrás do Tempo !

arquivos

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds